As 05 maiores dúvidas Odontológicas na Gravidez

As 05 maiores dúvidas Odontológicas na Gravidez

“As grávidas apresentam um aumento no surgimento de cáries e doenças gengivais? ”

Pré-natal odontológico - GNDI

No período de gravidez é muito comum alterações nos hábitos alimentares, uma alimentação mais rica em carboidratos e dificuldade de higienizar de forma adequada nos primeiros meses, consequências dos enjoos. Estas são as causas mais comuns de cáries. Já o aparecimento das inflamações gengivais, acontecem pela associação dos fatores descritos acima mais as alterações hormonais.

“A gestante pode fazer tratamento odontológico?

Em qualquer momento do seu período gestacional a mulher poderá receber atendimento odontológico, embora, o segundo trimestre seja o momento mais oportuno, porque nesta fase a mulher se encontra mais estável. É importante esclarecer que os riscos durante o tratamento odontológico são menores que os riscos que os problemas bucais podem causar à mãe e ao bebê.

“O exame radiográfico prejudica o bebê?

A radiação emitida na realização de uma radiografia periapical é menor que a radiação cósmica adquirida diariamente, e precisamos saber que o feto recebe apenas 1/50.000 da radiação emitida na região de maxila ou mandíbula da mãe. Portanto é um exame seguro e não tem a menor possibilidade de trazer danos ao bebê, mas, por medida de segurança, este exame só é indicado em casos de real necessidade, observando se todas as medidas de segurança que são preconizadas para a realização do mesmo.

“Pode ser utilizado anestésico na gravidez?

Os anestésicos apresentam segurança de uso durante todo o período de gestação, não havendo contraindicações do seu uso. A solução mais utilizada é a Lidocaína a 2% com Epinefrina na concentração de 1:100.000, a presença do vasoconstritor é fundamental e extremamente segura.

“A gestante pode tomar antibióticos?

Quando se faz necessária a prescrição de antibióticos durante a gravidez, as Penicilinas fazem parte da primeira escolha, sendo a Amoxicilina a mais indicada. A Eritromicina não deve ser administrada devido ao seu caráter hepatotóxico. É contraindicado o uso das Tetraciclinas, uma vez que estes antibióticos atravessam com facilidade a membrana placentária, unindo-se ao cálcio dos tecidos dentários do feto durante a mineralização, causando malformações no esmalte dental.

Class Odontologia Estética

Responsável Técnico Dr. Marcelo Augusto Barros de Albuquerque

CRO MG 40.252

Rua Coronel Albino 202 Centro (Próximo ao Hotel Meri)

Contato 4114-1196 (Fixo e WhatsApp)

Deixe um comentário