Contas de água da Copasa serão reajustadas em 15,70% a partir de 2023

Contas de água da Copasa serão reajustadas em 15,70% a partir de 2023

Valor foi calculado com base na inflação acumulada entre agosto de 2021 e dezembro de 2022 e o aumento das contas de energia

As contas de água da Copasa em Minas Gerais vão ficar mais caras a partir de janeiro de 2023. Em reunião nesta quarta-feira (23), a Diretoria Colegiada da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgoto Sanitário (Arsae) aprovou um reajuste tarifário médio de 15,70%. O aumento é linear para todas as categorias. 

Para consumidores residenciais, o consumo de nove metros cúbicos ficará R$ 6 mais caro para quem usa apenas água e R$ 11 para quem utiliza água e esgoto. Com relação a clientes do serviço social, o aumento, no mesmo cenário, é de R$ 3,17 e R$ 5,53, respectivamente.

O reajuste foi calculado com base na inflação acumulada e o aumento das contas de energia, explicou a gerente de Regulação Tarifária da Arsae-MG, Marina Trivelato. “A atualização das tarifas ocorre em relação aos efeitos da inflação sobre os custos do prestador”, afirmou durante reunião da Diretoria Colegiada da agência.

Com relação à inflação, foram usados, para o cálculo, índices acumulados de agosto de 2021 a dezembro de 2022 do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), Índice Geral de Preços (IGP-M), Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI) e o Índice de Energia Elétrica (IEE).

Capacidade de pagamento 

Apesar do reajuste, a capacidade de pagamento — percentual da renda de uma família que será comprometido com o pagamento da fatura — segue abaixo da meta de 5% para consumidores residenciais e será de 2,63%, para uma renda mensal média familiar de R$ 3.234,99.

A projeção apresentada pela Arsae considera, no entanto, que consumidores sociais, com uma renda familiar total de R$ 733,05 vão precisar comprometer 5,56% do faturamento mensal para arcar com os custos das contas. Ou seja, acima da meta. 

A gerente Marina Trivelato, no entanto, pondera que este cenário pode mudar devido à imprecisão do cálculo de benefícios sociais, como o Auxílio Brasil. “Consideramos ele com o valor de R$ 400, mas temos sinalizações de que será de R$ 600. Com isso, o valor cai de 5,56% para 4,37%, abaixo do limite”. 

Lucro

No último dia 4, a Copasa divulgou lucro líquido de R$ 227,1 milhões no terceiro trimestre deste ano, resultado superior aos R$ 16,3 milhões apurados em igual período do ano passado. Os dados foram repassados naquela data pelo diretor-presidente da empresa, Guilherme Duarte de Faria, e pelo diretor financeiro Carlos Augusto Bottrel, por meio de videoconferência. 

Até o terceiro trimestre, a companhia e a Copanor (subsidiária) haviam investido R$ 965,3 milhões na implantação, ampliação e melhorias dos sistemas de abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto em todo o Estado

Deixe um comentário