Mês de combate ao suicídio: Dicas de alimentos que combatem à depressão

Mês de combate ao suicídio: Dicas de alimentos que combatem à depressão

A depressão é uma doença que não escolhe idade, tamanho ou cor, Independente das crenças, religião e costumes.Essa doença muita das vezes é consequência do estilo de vida ou hábitos errados na alimentacao, pois a ausência de alguns nutrientes promove a baixa de hormônios e substâncias químicas no organismo levando a aumentar a chance de depressão.Que leva a outras consequências como o suicídio.

Porisso é fundamental a prevenção pela alimentação.

Segue abaixo algumas opções comuns e práticas para o dia a dia para a prevenção da depressão.

Os alimentos que combatem à depressão são diversos. Analise os seus hábitos alimentares atuais para introduzir mais e mais porções e unidades desses alimentos saudáveis.

Floras Verdes

As hortaliças verde-escuras (couve,espinafre, brócolis e alface) são alimentos ricos em folato. Esta vitamina presente no complexo B está ligada à prevenção de transtornos mentais, incluindo a depressão, segundo pesquisas. Além disso, na alface, há diversas substâncias nos talos das folhas, principalmente a lactucina e a lactupicrina, que atuam como calmantes naturais.

Pode utilizar o talo em diversas opções de saladas ou suco de alface com limao ou laranja.

Laranja

Rica em vitamina C, a laranja garante o bom funcionamento do sistema nervoso e combate à fadiga com uma boa dose de energia. A vitamina C inibe a liberação de cortisol, o conhecido hormônio do estresse. O alto nível de cortisol no organismo eleva o stress desencadeando a depressão a curto prazo.

Frutas

Procure comer melancia, abacate, mamão, banana e limão. Essas frutas possuem o aminoácido triptofano, que ajuda na produção de serotonina. O consumo de três a cinco porções de frutas diariamente é o mais recomendado. Para facilitar a ingestão, você pode fazer saladas de frutas para consumir ao longo da semana,oi acrescenta-las nas saladas do almoço ou suco natural.

Mel

Ajuda na produção da serotonina, responsável, como já se sabe, pelo bom humor,age diretamente na imunidade e sistema neural.

Duas colheres ao dia são suficientes para começar a sentir os efeitos positivos do mel. Além disso, você pode adicioná-las na sobremesa, nas frutas ou em bebidas.obs: diabéticos não devem consumir ou analisar casos individual.

Leite e iogurte desnatado

São excelentes fontes de cálcio. Este mineral elimina a tensão e combate a depressão, pois reduz e controla o nervosismo e a irritabilidade. Assim, de duas a três porções por dia são o bastante.

Não é recomendado para pessoas com problemas de estômago que se irrita facilmente ou pessoas com intolerância à lactose, mesmo ao consumir produtos próprios para a sua dieta,cada caso deve ser avaliado individualmente.

Carboidratos complexos

A batata-doce, a lentilha, o feijão, o pão integral e o arroz integral são alguns exemplos de carboidratos complexos. A diferença entre esses carboidratos e os considerados simples é a forma de digestão. Como esse processo é mais lento, ocasiona o aumento gradual de glicemia. O organismo, então, sente-se saciado e fornece energia por um longo período.

Além disso, auxiliam o organismo a absorver triptofano, estimulando a produção do neurotransmissor serotonina. Apesar do carboidrato ser o inimigo número um das dietas, o recomendado é ingerir uma pequena quantidade diariamente.

Castanha-do-pará

A castanha-do-pará auxilia na redução do estresse. Também é rica em selênio, agente antioxidante que reduz a quantidade de radicais livres,os podem causar danos, como inflamação e envelhecimento das células. Mas basta consumir uma unidade de castanha ao dia.

Aveia e centeio

Além de possuírem uma boa quantidade de vitaminas do complexo B e vitamina E, melhoram o funcionamento do intestino, combatendo também a ansiedade e a depressão. É recomendado ingerir três colheres de sopa por dia. Você pode misturar na vitamina, no suco verde e no shake, ou comer com frutas ou em saladas.

Peixes e Frutos do Mar

Em diversos estudos sobre alimentos que combatem à depressão, o ômega-3 é frequentemente citado. Isso porque os ácidos graxos do ômega-3 fornecem uma variedade de atividades neuroquímicas: modulam a recaptação, degradação e síntese de neurotransmissores (noradrenalina, dopamina e serotonina) e ligação ao receptor; efeitos anti-inflamatórios; e aprimoramento da fluidez e neurogênese da membrana celular.

Peixes são ótimos aliados a alimentação,2 ou 3 vezes na semana é fundamental para prevenção da depressão.

Soja

Para combater a falta de energia originada da depressão, passe a consumir mais soja. Este alimento desempenha papel fundamental no fornecimento de energia para as células e possui propriedades calmantes que combatem a ansiedade e o nervosismo, principalmente para as mulheres durante a TPM,minimiza também os sintomas da menopausa.

Além desses alimentos é importante manter o equilíbrio dos nutrientes e outros alimentos de fonte saudável e natural ,para evitar previnir inúmeras doenças além da depressão.

Gostaria de um planejamento Alimentar de acordo com sua realidade?

Procure um Nutricionista ou entre em contato.

Atendimento on LINE,presencial ou em domicílio.

Dúvidas a disposição.

Tenha saúde!

Ingrid Lopes kelmer

Nutricionista funcional

Whatsapp

987461388

Deixe uma resposta