Tédio

Tédio

Deixo o tédio todo para segunda-feira.

Não existe extubação possível na alma que

                                               [se oculta no lixo.

Tento uma conversa com o vento fraternal,

Podendo ser meu irmão ou irmã, afetuosos e

                                                        [benévolos.

Em sendo outra coisa e sem alma,

Me parece anarquista sem causa,

Sem piedade, um guma qualquer e

                      [totalmente disforme.

Esse tédio guerrilheiro

Não liberta qualquer emoção 

                      [muito menos o coração.

É um tédio mal nascido,

Aquando passa toda segunda- feira.

Se vai na terça ou falece na quarta ou nunca,

Resta, então, uma lembrança com escassez

                                                           [de certeza.

Que recordação vaga e doída.

Sílvio Lopes de Almeida Neto

Abril 23, 2021


Deixe uma resposta