Corpo de prefeito é sepultado em Rio Espera

Corpo de prefeito é sepultado em Rio Espera

A cidade de Rio Espera parou na tarde desta sexta-feira, 07/05, para se despedir do prefeito Lucio Marcos da Silveira, o “Marquinho Matipó (PL). Ele morreu aos 47 anos, no início da noite da quinta-feira, 06/05, quando teve um infarto durante um jogo de futebol com amigos.

Após o velório que durou até a parte da tarde, o corpo seguiu para Matriz de Nossa Senhora da Piedade, onde houve a missa de corpo presente. Várias autoridades, prefeitos da região e a população comovida com a morte repentina de Marquinho Matipó participaram da celebração presidida pelo padre Jackson de Souza Braga.

Missa de corpo presente foi celebrada na igreja de Nossa Senhora da Piedade.

Durante a homilia, o padre destacou Marquinho Matipó como uma pessoa aberta ao diálogo. “Estamos aqui para nos despedir de um irmão que foi escolhido pelo povo para uma função. O serviço à comunidade. A função que ele exercia era um ministério. São Paulo nos lembra nas suas cartas que nós devemos respeitar as autoridades. No pouco tempo que eu tive a alegria de conhecer o Marquinho eu tive a oportunidade de encontrar o respeito de sua parte e de prestar o meu respeito a ele”, disse o padre.

Multidão acompanhou o cortejo até o cemitério de Rio Espera.

Após a missa, houve o cortejo fúnebre até o cemitério acompanhado pela Corporação Musical Santa Cecília e por centenas de pessoas.  O vice-prefeito Juliano Benício Henriques Gonçalves, agradeceu o apoio e carinho de todos que estiveram na cidade ao lado da família nesse momento de tanta dor e tristeza. A cidade de Rio Espera decretou luto oficial.

Marquinho Matipó estava no seu segundo mandato como prefeito de Rio Espera. Ele também foi vereador por dois mandatos no município.

Colaborou Jornalista Ricardo Alexandre

Deixe uma resposta