Convênio beneficia mais de 5 mil animais de rua e da população de baixa renda em MG

Convênio beneficia mais de 5 mil animais de rua e da população de baixa renda em MG

Spread the love

Ação aplica vacina que protege cães de sete enfermidades, além de milhares de doses de vermífugos administradas também em gatos  

Cerca de 5 mil cães da população de baixa renda e de rua já receberam mais de 10 mil doses da vacina óctupla em Minas Gerais, estando protegidos contra sete enfermidades, entre elas a cinomose, a parvovirose e a leptospirose canina. Além disso, cães e gatos receberam, até o momento, um total de 9 mil doses de vermífugos.

Os dados são resultado de convênio firmado entre a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e entidades para o bem-estar animal no estado.

A vacinação e vermifugação é feita em diversas clínicas de Minas para animais da população de baixa renda e de rua, tutelados por protetores e organizações não governamentais. Desde o final de 2021 já foram aplicadas 10.854 doses de vacinas V8 para cães, imunizante múltiplo também chamado de vacina óctupla. Ela possui efeito sobre as doenças: cinomose, parvovirose, parainfluenza, coronavirose, adenovirose, hepatite infecciosa e leptospirose canina.

Este último, a leptospirose canina, é uma infecção bacteriana que atinge o fígado e os rins dos cães. A vacina inclui dois sorotipos contra a leptospirose, por isso é chamada de V8. Para as doses, a Semad firmou convênio com a Organização da Sociedade Civil (OSC) Aliança Juizforana pela Defesa dos Animais, em 2021, com recursos de emenda parlamentar.

A meta final da parceria será a realização de 13.472 doses de vermífugo para cães e gatos e 23.096 doses de vacina V8 para cães, sendo a vigência do Termo de Fomento até julho de 2023. “O cuidado com a saúde canina faz parte de um conjunto de ações da Semad para a qualidade de vida dos animais e da população humana. Esse convênio abrange cães e gatos de todo o estado”, comenta o subsecretário de Gestão Ambiental e Saneamento da Semad, Rodrigo Franco.

Prevenção

Vacinação e vermifugação são importantes para prevenção de doenças que afetam os cães e gatos, desde seu nascimento até sua manutenção e bem-estar. O superintendente de Gestão Ambiental Diogo Franco afirma que “vacinar animais domésticos é uma ação essencial para manter o equilíbrio entre a saúde dos animais, do homem e do meio ambiente, e também uma responsabilidade em saúde pública”.

Conforme informa a veterinária do Núcleo de Fauna Doméstica da Semad, Bárbara Prado, “a vacinação é a principal e mais importante forma de prevenção de enfermidades que acometem os cães. Com o protocolo sendo realizado de forma correta, o animal leva uma vida saudável além de garantir proteção contra patógenos que afetam sua saúde. Após o protocolo de vacinação, que varia de acordo com a idade do animal, eles devem fazer o reforço da vacina anualmente para garantir um nível de proteção adequado e maior imunização. Recomenda-se sempre optar por vacinas importadas, de boa qualidade e armazenamento correto”.

Vale ressaltar, também, a importância da vermifugação para a saúde e bem-estar de cães e gatos. De acordo com Larissa Soares, também veterinária do Núcleo de Fauna Doméstica da Semad, “a vermifugação para pets é importante durante toda a vida do animal, devendo iniciar desde filhote, já que algumas verminoses podem ser passadas da mãe não vermifugada para a cria. Além disso, combate os parasitas que causam doenças que, se não tratadas, podem levar ao óbito do animal”.

Mais benefícios

Além da vacinação e vermifugação, a Semad também investe no manejo populacional de cães e gatos em Minas Gerais. A Subsecretaria de Gestão Ambiental e Saneamento (Suges) da Semad assumiu a gestão das políticas públicas relacionadas à fauna doméstica no Estado após a reforma administrativa do Poder Executivo, em 2019. 

Atualmente, a gestão conta com o Programa Estadual de Esterilização de Animais Domésticos, além do Programa Estadual de Microchipagem “Conheça Seu Amigo” e do Sistema de Identificação de Animais Domésticos.

No Programa Estadual de Esterilização de Animais Domésticos, é realizada a cirurgia de castração, um método mundialmente reconhecido por ser altamente seguro e eficaz no controle populacional de cães e gatos e por atuar na prevenção e redução de diversas doenças. Conforme esclarece a secretária de Estado de Meio Ambiente, Marília Melo, “a castração é um método mundialmente reconhecido por ser altamente seguro e eficaz no controle populacional de cães e gatos urbanos e atuar na prevenção e redução de diversas doenças. Além de reduzir a taxa de natalidade, colabora para a longevidade e bem-estar dos animais. O número de animais carentes e abandonados devido a nascimentos indesejados é um problema social que pode ser revertido com a castração, que gera a diminuição da superpopulação pela redução de gestações indesejadas e consequentes abandonos e maus-tratos”.

Com a inserção de microchips subcutâneos, cães e gatos são identificados e registrados no Sistema de Identificação de Animais Domésticos, permitindo reconhecimento e ações de manejo ético populacional e combate aos maus-tratos efetivas. Além disso, a coordenadora de Fauna Doméstica da Semad, Patrícia Carvalho, acrescenta que “fornecimento de insumos e equipamentos para garantia do bem-estar animal, ações de educação humanitária, entre outros, também são ações da política pública de proteção e bem-estar dos animais domésticos implementadas pela Semad”.

Agência Minas


Spread the love

Deixe um comentário