Todo dia é Natal

Todo dia é Natal

Recebo com Gratidão e Ternura o convite para falar desta data tão cheia de Amor, Solidariedade, Paz e Comunhão.

O Espírito Natalino nos torna mais propícios a tais sentimentos. No entanto, gostaria de ousar e convidá-los a ver o mundo num foco mais nítido e realista.

Vejo tantos de nós  engrandecidos diante deste espírito que nos envolve, mas minha mente sagaz, faceira, inquieta e inconformada vive a perguntar: Por que, Lívia? Por que esses sentimentos só se acentuam no mês de Dezembro? O ano tem 10 meses e o resto é  Natal. Por  que não invertemos essa divisão?

Afinal, precisamos de Amor somente no Natal? Precisamos de perdoar e sermos perdoados somente no Natal? As crianças precisam de carinho apenas no Natal? Os idosos clamam por visitas e atenção somente no Natal? Apenas no Advento os necessitados passam fome e/ou sentem frio?

Claro que não!

Oras, então poderíamos ter 365 dias de Natal! Assim todos os dias surgiriam milhares de voluntários, pessoas fazendo seus donativos, pessoas se abraçando, trocando calor humano com seus entes queridos. Já pensaram?  Como a humanidade se engrandeceria diante da constância deste espírito!

Imaginem , caros leitores amigos, nos amarmos,  nos desejarmos felicidades,  ininterruptamente, do nascer ao pôr do sol,  de uma rua a outra, de continente a continente, de cortina de ferro à cortina de nylon — sem cortinas.

Tudo e todos impregnados por esse  espírito natalino de AGORA! Assistiríamos à CRUELDADE transpondo para o AMOR : “a máquina de lavar roupa abraçada ao flamboyant, núpcias da flauta e do ovo, a betoneira com o sagüi ou com o vestido de baile.”

Perdoem-me a empolgação! Poetas são assim cheios de sonhos pretensiosos, mas possíveis.

O que posso desejar a vocês é que reflitam e optem por implantar nos seus corações um sininho cristalino que todos os dias do ano celebre com um badalar modesto o nascimento de Jesus Cristo.

Dessa forma, teremos essas sensações do Advento diariamente,  levando – nos a dar e receber sempre bons sentimentos através de uma celebração contínua do amor, da paz, da harmonia, da solidariedade, da compaixão, do perdão e muito mais!

Se Deus me concedesse um desejo, desejaria que nascesse um Jesus Cristo (até no sentido metafórico)  todos os dias em cada um de nós. (Independente de crença ou não crença)!

Do meu ❤️ para o de vocês!

Feliz Natal! (todos os dias ❤️)

Mil estrelas!

Lívia Baeta.

Deixe um comentário