Prefeitura de Lafaiete revoluciona no combate à dengue com uso de tablets por Agentes Comunitários”

Prefeitura de Lafaiete revoluciona no combate à dengue com uso de tablets por Agentes Comunitários”

Spread the love

A Prefeitura de Lafaiete, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), está implementando uma medida inovadora no combate à dengue: equipar os Agentes Comunitários de Combate a Endemias (ACE) com tablets. Essa iniciativa, iniciada em dezembro de 2023, visa melhorar significativamente o monitoramento e a eficácia das ações contra a doença na cidade.

Segundo informações do Gerente de Vigilância Epidemiológica, Diogo Dias, a distribuição inicial de 14 tablets, com 2 dispositivos por equipe, foi crucial para familiarizar os ACEs com o novo sistema e evitar a perda de dados. Desde então, o aplicativo utilizado nos tablets passou por melhorias contínuas, em colaboração direta com os agentes no campo, visando agilizar o preenchimento de informações e corrigir eventuais falhas.

A coordenação da vigilância epidemiológica agora tem acesso imediato aos dados coletados pelos ACEs, permitindo um monitoramento em tempo real das ações de combate à dengue. Esta digitalização dos dados não apenas minimiza erros, mas também garante a integridade das informações cruciais para o controle da epidemia. Atualmente, dos 85 ACEs atuantes, 69 já estão utilizando tablets em suas atividades diárias.

Em Lafaiete, onde o último Boletim Epidemiológico Arboviroses reportou 38.939 casos confirmados de dengue e 24 óbitos relacionados à doença, a utilização dos tablets representa um avanço significativo na modernização dos serviços de saúde pública. Além dos casos de dengue, a SMS também confirmou 52 casos de Chikungunya na região.

Essa medida não apenas aumenta a eficiência das operações de campo, mas também reforça o compromisso da administração municipal em fornecer um atendimento mais eficaz e ágil à população. A supervisão e colaboração ativa dos profissionais, como Márcia Cristina, Supervisora de Endemias, e as agentes Rafaela Braga, Jokasta Queiroz, Ana Carolina Evangelista, são essenciais para o sucesso contínuo desta iniciativa.

Essa mudança não só fortalece a capacidade de resposta da cidade às epidemias de arboviroses, mas também serve como exemplo de como a tecnologia pode ser aliada crucial na luta contra doenças transmissíveis.


Spread the love

Deixe um comentário