Pais que devemos ser.

Pais que devemos ser.

Entenda a importância da relação que devemos ter com nós mesmos para nos tornarmos pais por inteiro para nossos filhos.

Por mais que queiramos e nos esforcemos, nós, pais, tendemos a seguir a educação que recebemos de nossos pais, seja seguindo exatamente o que aprendemos ou rompendo drasticamente toda a relação e/ou criação que recebemos, ainda assim essa forma de educar estará embasada no que aprendemos, seja tomando como verdade absoluta ou negando veementemente.

Sabemos que as experiências de vida que adquirimos em nossa infância, trazem à nossa nova família, algumas crenças básicas sobre construção familiar, casamento, criação dos filhos e isso em conjunto leva a formar os esquemas da nossa família atual.

Precisamosentender que as crenças herdadas de nossos pais e a interpretação que temos dessas crenças, é o que hoje estão fazendo com que nossa vida e criação dos filhos sejam influenciadas.

Precisamos, então, entender a importância da relação que devemos ter com nós mesmos, nos resgatando e nos reconectando, para que consigamos conduzir a criação de nossos filhos de maneira leve e assertiva.

Precisamos nos voltar à aquela criança que fomos, seja ela em alguns momentos carente de carinho, atenção e/ou compreensão e ajudá-la a superar suas mágoas e dores do passado, precisamos deixar nosso papel de filhos necessitados, deixando nossos pais livres de julgamento e assim conseguirmos ser pais por inteiro para nossos filhos.

A boa notícia é que podemos a qualquer momento, romper essas dores do passado e seguir a diante.

Como baseado em estudos da Teoria Comportamental Cognitiva, mudanças no comportamento podem fazer com que os pensamentos sejam mudados e passemos a ver o mesmo fato de outra maneira, modificando seus pensamentos e consequentemente seus sentimentos.

Com isso em mente, podemos fazer um exercício: em um momento de silêncio, fechando os olhos e nos conectando com nossa criança interior, podemos reviver momentos traumáticos de nossa infância e a relação com nossos pais.

Ao buscarmos entender nossos sentimentos e nos conectarmos com os fatos que ocorreram, podemos nos revoltar com os acontecimentos e deixar que aquilo que nos afetou, continue afetando nossa vida e a forma como criamos e educamos nosso filhos ou, podemos olhar para todas as nossas conquistas e, por mais que não nos esqueçamos do que passou, podemos perdoar as pessoas que nos causou mal e usarmos os acontecimentos como degraus que nos permitam subir, vencer, superar e nos tornarmos cada vez mais fortes e capazes de conduzir nossos filhos sem os reflexos do nosso passado.

Tenha certeza que, os acontecimentos dolorosos do passado, são os mesmos acontecimentos que nos trouxe até aqui, que nos fizeram ser a pessoa que somos hoje, com todas as nossas virtudes, com todas as nossas conquistas, com tudo o que constituímos, mas também com tudo o que não constituímos, mas que ainda podemos constituir.

Podemos simplesmente olhar para tudo isso e sermos profundamente gratos por ter chegado até aqui e ter aprendido coisas, ter decidido coisas, nos permitindo está aonde estamos e a partir de agora caminharmos por conta própria seguindo na direção de nossa felicidade.

Seguir em frente exige motivação e sem fé não há planos que se torne realidade.

Estamos acostumados a uma felicidade condicionada.Condicionada àquilo que obtemos do mundo, com um carro novo ou uma roupa da moda, mas só quando encontramos a felicidade genuína, aquela provenientedaquilo que trazemos ao mundo, é que realmente somos capazes de fazer por nós e pelos outros.

Quero que você entenda que, o que realmente precisamos, é sermosgenuinamente felizes, para fazer com que todos ao nosso redor se sintam aptos a buscaremessa felicidade também. Só seremos pais congruentes quando estivemos abertos a nos resgatar e nos ajudar.

Se para você, hoje não está tudo bem, não tenha medo de dizer isso.E sempre que precisar, busque por ajuda.

Estou aqui pronta para te acolher e te conduzir, se isso for seu desejo e fizer sentido para você, para sua vida.

Sou KidCoach familiar e escolar (Especialista em Comportamento Infantil) e Consultora Educacional (Especialista em Formação Socioemocional), atendo crianças, pais e professores,auxiliando na construção de relacionamentos positivos e sustentáveis em congruência com o contexto social, familiar e escolar.

Tendo em mente tudo o que falamos até aqui, o principal objetivo é justamente de rompercom padrões até então preestabelecidos, levando à desconstrução de crenças e padrõesque sejam baseados na imposição, na punição, no autoritarismo – e assumindo a partir de então, um novo padrão comportamental, uma nova abordagem que permitaque os pais sejam congruentes e que estejam inteiros para seus filhos.

Venha, e vamos juntos, cultivarmos crianças felizes, para se tornarem adultos de sucesso.

Grande abraço,

Sula Resende

KidCoach e Consultora Educacional

(31) 99656 6686

Instagram: @sularesende.kidcoach

Deixe um comentário