O Sofrimento psíquico no trabalho

O Sofrimento psíquico no trabalho

Um tema importante que precisa ser lembrado nos dias atuais.

Caro leitor,

Como tem sido as relações de trabalho nos dias atuais? O que está acontecendo com o mundo laboral e em que ele está se transformando?

Diante de tantas mudanças e evoluções em torno do trabalho chegamos, atualmente, em uma condição surpreendente. Quem imaginava que um dia o trabalho, atividade humana fundamental para subsistência, fonte de prazer e realizações, poderia ser visto como um vilão e causador de diversos tipos de sofrimento, dentre eles o sofrimento psíquico?

Infelizmente, este sofrimento sobrevém de uma forma extremamente sutil e, vestido com diversas fantasias, se instala na vida das pessoas e corrói a saúde mental, resultando em sintomas difíceis de serem diagnosticados e, na maioria das vezes, são tratados como algum tipo de doença física e outras interpretações.

O trabalho é algo importante para o ser humano e faz parte dele, mas a maneira como nos relacionamos com o ele muda todo o contexto. Para alguns é visto como castigo, para outros, sofrimento. Muito se entrega ao trabalho e nem percebem o quanto estão escravizados. A forma como vemos o mundo laboral e nos relacionamos com ele ou com as condições que ele nos impõe poderá ser a porta de entrada para o sofrimento mental no trabalho. Muitos trabalhadores estão em determinados empregos ou se sujeitam a certas condições devido à necessidade, impotência ou falta de acesso a uma capacitação profissional e muitas outras situações relacionadas a uma condição sociocultural.

Como consequência de todo este cenário, podemos observar um crescimento assustador no número de pessoas e/ou trabalhadores dos mais diversos setores se tornando vítimas de estresse, transtornos e outras doenças psicossomáticas relacionadas a uma condição ou relação de trabalho humanamente prejudicial e conflituosa.

Precisamos estar atentos na nossa relação com o trabalho. Estamos todos, de forma direta ou indireta, interligados a um mercado que exige cada vez mais demandas e resultados diante a uma necessidade humana de subsistência. Tal situação nos convoca a sermos estratégicos nas nossas escolhas, limites e equilíbrio emocional, fatores importantes para qualidade de vida no trabalho.

Saudações.

Leandro de Paula

Graduado em Gestão Ambiental

Técnico de Segurança do Trabalho

Analista comportamental e Psicanalista

Instagram: @espacodpessoas

Whatsapp (31) 9.9646-3825

Deixe um comentário