Bombeiros atendem bebê com obstrução respiratória

Bombeiros atendem bebê com obstrução respiratória

Menina de apenas três dias engasgou após amamentação

Militares do Corpo de Bombeiros de São João del-Rei foram acionados, na tarde desta quinta-feira, dia 4, para o atendimento de uma ocorrência de obstrução respiratória no Pio XII, próximo à BR 265. No local, uma menina de apenas três dias engasgou após ser amamentada. De acordo com o Sargento Márcio, chefe da equipe que atendeu a ocorrência, “No momento da primeira ligação, a solicitante nos informou que a menina já respirava novamente após ter ficado alguns segundos sem conseguir respirar. Como se trata de uma situação que poderia acontecer novamente, nossa equipe se deslocou até o local para oferecer auxílio. Quando nós chegamos, a mãe, que ainda estava se recuperando do parto, achou mais cômodo seguir para atendimento médico no carro da família”. Ainda segundo os Bombeiros, como a bebê já respirava normalmente, não foi necessária a aplicação de manobras de desobstrução. Por isso, a equipe orientou à família sobre os cuidados a serem adotados após a amamentação e sobre os procedimentos em casos de engasgo.

Orientações para casos de obstrução respiratória em bebês

De acordo com o Sargento Márcio, obstruções desta natureza são muito comuns após a amamentação. Por isso, caso os pais percebam alguma alteração na respiração do bebê, devem observar se ele consegue chorar ou emitir algum som. “Para chorar, é necessário que haja alguma passagem de ar, ou seja, nestes casos, o choro é um sinal positivo” afirma o Bombeiro. Caso o bebê não consiga respirar e esteja consciente, os pais devem acionar os Bombeiros através do 193 e iniciar de imediato os procedimentos de desobstrução. “O ideal é colocar a criança de bruços sobre o seu antebraço, com a cabeça na sua mão. Nesta posição, execute cinco pancadas firmes entre as escápulas. Depois, vire o bebê de barriga para cima e faça cinco compressões com o dedo médio e anelar na linha entre os mamilos”, orienta o Sargento. Ainda segundo os Bombeiros, o procedimento deve ser repetido até que haja a desobstrução ou até a chegada do socorro.

Deixe uma resposta