Bolsonaro e Lula iniciam campanha eleitoral em Minas Gerais nesta semana

Bolsonaro e Lula iniciam campanha eleitoral em Minas Gerais nesta semana

O Estado é o segundo maior colégio eleitoral do país, com 16 milhões de eleitores, ficando atrás apenas de São Paulo

Cientes da importância de Minas Gerais para o cenário na eleição nacional, os principais candidatos à presidência, Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), decidiram iniciar as campanhas ao Palácio do Planalto em terras mineiras. Nesta terça-feira (16), quando se inicia oficialmente a corrida eleitoral, Bolsonaro irá visitar Juiz de Fora, na Zona da Mata. Dois dias depois é vez de Lula desembarcar em Belo Horizonte. 

A escolha de Minas Gerais para os presidenciáveis não foi por acaso. O Estado é o segundo maior colégio eleitoral do país, com 16 milhões de eleitores, ficando atrás apenas de São Paulo. Desde 1989, após a redemocratização e a retomada das eleições diretas, todos os presidentes eleitos no Brasil saíram também vitoriosos em Minas Gerais. 

Segundo a última pesquisa DATATEMPO divulgada no último mês, a disputa presidencial no Estado segue estável, com a diferença entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), variando apenas na margem de erro. Os números mostram o petista com 45,1% das intenções de voto na pesquisa estimulada, contra 30% do candidato do PL. 

Segundo o deputado federal Bruno Engler (PL), um dos principais apoiadores do presidente em Minas, além de Juiz de Fora, Bolsonaro deve também vir a Belo Horizonte nesta semana. O presidente deve aproveitar a visita à cidade para a inauguração do Tribunal Regional Federal da Sexta Região para realizar atos de campanha. 

“Com certeza ele vai vir muito mais a Minas Gerais. É um Estado chave, que historicamente decide qualquer eleição. Em Belo Horizonte ainda não definimos o que será, mas não vamos deixar de aproveitar um dia de agenda em Minas”, garantiu o deputado que estará com o presidente em Juiz de Fora. O senador Carlos Viana (PL) também estará no ato, que marcará o início de sua campanha ao governo do Estado.

Para Engler, além da importância estratégica de Minas no cenário eleitoral, Bolsonaro tem gratidão ao Estado. Na terça-feira, a previsão é que o presidente chegue às 11h em Juiz de Fora e se encontre com lideranças religiosas no aeroclube. Em seguida, Bolsonaro sairá em motociata em direção ao calçadão da Halfeld, local onde foi esfaqueado durante a campanha eleitoral em 2018. Por lá, Bolsonaro deve discursar aos seus eleitores antes de visitar a Santa Casa de Misericórdia. 

“Ele tem um carinho especial por Juiz de Fora. É muito simbólico ele começar a campanha lá, foi onde ele sobreviveu. Em 2018, as pessoas fizeram campanha para ele, ele está  retomando onde ele parou há 4 anos”, avaliou o parlamentar. 

PT
A campanha da chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB), candidatos a presidente e vice, vai desembarcar em Belo Horizonte dois dias depois do início da campanha oficial. Segundo o PT, serão realizados dois grandes atos para estrear a campanha do partido nas ruas: um em Belo Horizonte e o outro no Vale do Anhangabaú, em São Paulo.

A ideia é fazer um evento na Praça da Estação, no Centro de BH, para reforçar as candidaturas. Os planos consistem em reunir, no mesmo palanque, Lula, Kalil e Silveira. A última visita de Lula a Minas Gerais ocorreu em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, no dia 15 de junho. Na ocasião, ele participou de evento de lançamento da pré-candidatura de Alexandre Kalil (PSD). 

Em recentes entrevistas, o ex-prefeito de Belo Horizonte, candidato ao governo do Estado, tem reforçado que Lula quer visitar especialmente a região metropolitana e o Vale do Aço. O objetivo é reaproximar o eleitorado das regiões – que, segundo Kalil, tem uma enorme aversão ao PT – ao partido. Vale lembrar que nas últimas eleições o PT, que já foi dominante em Ipatinga, em Coronel Fabriciano e em Timóteo, perdeu nas principais cidades do Vale do Aço para os candidatos bolsonaristas. 

De acordo com o deputado federal Reginaldo Lopes (PT), que coordena em Minas a campanha presidencial do partido, Lula e Kalil vão visitar todas as macrorregiões do Estado. “Não definimos as datas, mas a ideia é ir ao Vale do Aço, no Norte de Minas, depois ele deve ir ao Sul, Centro-Oeste e Jequitinhonha”, explica.

O deputado estadual Cristiano Silveira, presidente do PT em Minas Gerais, ainda acrescenta: “Sem dúvida, o segundo maior colégio eleitoral será considerado por todos candidatos, mas no caso de Lula, a relação é  também afetiva”, pontuou o parlamentar, que não acredita no chamado “Lulema”, o voto casado para Zema e Lula em Minas.

Segundo as últimas pesquisas realizadas pelo DATATEMPO, 48,3% dos eleitores no Estado pretendem votar no governador Romeu Zema (Novo) na próxima eleição. Quando considerados apenas os votos válidos, as intenções de voto sobem para 61,2%, o que significa uma vitória do atual governador já no primeiro turno. Principal concorrente de Zema, o ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), tem 23,2%. Nos votos válidos, o percentual dele é de 29,3%. 

“Creio no crescimento do Kalil na medida que as pessoas souberem que estão juntos. Na medida que a campanha evoluir, também com rádio e TV, os eleitores saberão identificar as diferenças de Lula e Zema e identidade de Lula com Kalil”, avalia Silveira.

Deixe um comentário